domingo, 23 de Outubro de 2011


Pessoal pedia-vos para que fizessem um "Gosto" na página de Michael Bublé Portugal no Facebook.
Existem outras mas esta é a oficial. Era um grupo antes, mas é mais fácil e mais rápido para adesão assim. Podem continuar a postar sugestões, opiniões, vídeos, fotos, o que quiserem. Vamos tentar crescer no Facebook.

O link é este:
http://www.facebook.com/pages/Michael-Bubl%C3%A9-Portugal-Official-Fan-Club/226499040745992

segunda-feira, 17 de Outubro de 2011

Cheirinho do novo albúm

Aqui têm um cheirinho das primeiras músicas do novo albúm de Natal de Michael Bublé. Eu adoro, e vocês?

quarta-feira, 5 de Outubro de 2011

Christmas



Uiii pessoal, tanto tempo sem postar aqui. Que vergonha. Peço desculpa. Prometo que agora vou postar com mais regularidade. Meus amigos venho aqui avisar-vos no novo CD de Michael Bublé que aí se aproxima. É já dia 24 de Outubro e intitula-se "Christmas". Não percam! Comprem!

terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011

Michael Bublé vence mais um Grammy!


Parabéns a Michael Bublé, que venceu o Grammy de Melhor Albúm Pop Tradicional pelo albúm "Crazy Love". O cantor de Burnaby levou o prémio no passado Domingo, batendo candidatos como Barry Manilow, Johnny Mathis, Rod Stewart e Barbra Streisand.
A cerimónia dos 53 º Grammy Awards teve lugar, ontem à noite, no Staples Center em Los Angeles. Antes da cerimónia pela TV, houve uma transmissão pré-Grammy, apresentada por Bobby McFerrin e Esperanza Spalding, onde foram distribuídos 98 prémios.
Michael Bublé também estava cotado para Melhor Performance Vocal Pop Masculina pelo tema "Haven't Met You Yet", também do albúm "Crazy Love".

O cantor canadiano junta assim outro Grammy aos já conquistados anteriormente com os albúns "Its Time" e "Call Me Irresponsible".

sexta-feira, 14 de Janeiro de 2011

How Deep Is Your Love

A Kelly Rowland juntou-se a Michael Bublé e juntos gravaram um cover do tema "How Deep Is Your Love" dos Bee Gees. Em duas palavras: very smooth!

segunda-feira, 13 de Dezembro de 2010

Bublé fala de Portugal!


Pessoal aconselho-vos a ver este vídeo. Michael Bublé fala do seu dia a dia, e especialmente da experiência em Portugal, ao minuto 11. Nas palavras dele: "Meu Deus...Portugal...a melhor plateia que tive na minha vida...falei com o meu agente para voltar o mais depressa possível!"

quarta-feira, 3 de Novembro de 2010

Michael Bublé rendeu Portugal


Começo este post por dizer que "a vida é feita de grandes momentos" e ontem, pelo menos na minha, vivi um desses grandes momentos. O concerto que Michael Bublé ontem deu no Pavilhão Atlântico foi íncrivel, memorável acima de tudo.

De que é feita uma lenda? Se a resposta for de voz, talento, encanto natural e capacidade de entreter, então Michael Bublé está no bom caminho para figurar entre os grandes nomes do jazz.
Os dois concertos no Pavilhão Atlântico fecham a Crazy Love Tour e, segundo o próprio, não podia terminar melhor porque confidenciou que esta foi a melhor audiência que teve nos seus 93 concertos em 32 países diferentes.

Começámos por um tema que faz parte do mais recente álbum "Crazy Love". 'Cry Me a River' abre o espectáculo. Mal começa a segunda canção, Michael Bublé pede as palmas do público e ninguém se faz rogado. 'All of Me' antecede a primeira grande revelação da noite. Depois de beijar o palco do Atlântico, e de admitir estar a sentir-se como o Papa, Michael Bublé arranca suspiros ao confessar (e exibe a aliança que o comprova) que está noivo.
'At This Moment', um tema popularizado por Billy Vera, continua a emocionar o público que faz alguns momentos de silêncio para interiorizar as palavras sentidas da canção. Aqui Michael Bublé adverte que os seus concertos são muito mais que um desfile de música. "It's a party!", diz ele, para legitimar a vontade contida em muitos de cantar, chorar, acenar e até dançar.

'Mack The Knife' traz um cheirinho ao jazz maroto dos anos 50 e ao saudoso Frank Sinatra, além de pôr toda a gente a cantar. O humor e as gargalhadas pontuam todo o espectáculo do cantor. O cenário até pode não ser muito ambicioso mas também não é preciso porque ele canta, dança, faz stand-up comedy e... encanta. É assim, a rir, que Michael Bublé apresenta a sua banda. Um rol de talentos.
Se havia algum resistente ao jazz rejuvenescido de Bublé, por esta altura estava rendido. 'I've Got The World On a String', de Frank Sinatra e 'Crazy Love', composto por Van Morrison, foram os momentos das lágrimas. Também Ray Charles teria ficado orgulhoso de ouvir o seu 'You Don't Know Me' interpretado por este jovem de 35 anos. Seguiu-se a versão de 'For Once In My Life' de Stevie Wonder.

'Man In The Mirror' e ' Billie Jean', de Michael Jackson, não foram além de alguns acordes mas já que o público estava todo de pé, Bublé aproveita e dispara com o clássico dançável 'Twist & Shout'. E já ninguém se senta até porque, enquanto interpreta 'All I Do Is Dream Of You', Michael Bublé delicia as fãs ao atravessar o Pavilhão Atlântico para chegar mais perto e cumprimentar todas as mãos que se lhe atravessavam no caminho.
Continua o ambiente festivo com 'Some Kind Of Wonderful'. Com a galhofa o cantor canadiano tem de fazer um esforço para conseguir o semblante condizente com o tema 'Home'. O público canta-o em uníssono e enlouquece quando Michael Bublé admite sentir-se em casa em Lisboa.

Até ao final do concerto já ninguém tira partido dos lugares sentados. Seguem-se 'Save The Last Dance For Me', dos Drifters, 'How Sweet It Is', de Marvin Gaye e 'Heartache Tonight', dos Eagles.
Com o concerto prestes a terminar Michael Bublé dá a derradeira justificação do porquê de ser considerado um "lady killer": 'Haven't Met You Yet' faz as almas mais românticas acreditarem que o amor verdadeiro é possível.

As palmas das mãos já doem de tanto aplaudir quando Bublé volta a subir ao palco para um encore de cortar a respiração. Não foi à toa que Nina Simone conquistou o título de Godess of Music com a canção 'Feeling Good' - a sua primeira escolha.
Depois, 'Me And Mrs.Jones' faz muitas fãs decidirem ir no dia seguinte à Conservatória do Registo Civil mudar de apelido. Afinal, vale a pena achar que um bocadinho daquela música é nossa.
'Song For You' deixa os braços arrepiarem-se uma vez mais para a despedida de um concerto, ou melhor, de uma festa que foi uma autêntica ode à Mulher, onde só faltou 'Hollywood'.

Uma pergunta..quantos de vocês que ainda não viram, vão andar à procura do filme "Ferris Bueller's Day Off" que o Michael Bublé falou? Em Português "Rei dos Gazeteiros". Respondam nos comentários.